Teresina é representado em Encontro de Física e Astronomia da UFSC

12814807_1001701053233339_4517707427859238281_n

João Evangelista Steiner e Edward Montenegro

12794397_1001701049900006_2939327677145800323_n (1)

Edward Montenegro, falando do projeto “De olho no céu de Teresina”, durante seminário na UFSC

O estudante Edwar Montenegro, do curso de Licenciatura em Física do Campus Teresina Central e atual presidente de GSS, foi destaque no IV Encontro de Física e Astronomia, ocorrido de 22 a 26 de fevereiro, no Campus Florianópolis da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Com a orientação do professor do IFPI-Teresina Central, Ayrton Vasconcelos Lima, Montenegro apresentou o seminário “A Observação Astronômica como Ferramenta Motivadora para o Ensino-Aprendizagem em Física”. Ele foi o único estudante da graduação a apresentar trabalho na categoria seminários.

O interesse dos participantes do evento sobre o trabalho se deu devido à forma simples como é feita a abordagem do estudo de física, utilizando o céu como laboratório para observar e discutir alguns fenômenos e leis da física. Edwar fundamentou seu estudo nas experiências realizadas no projeto “De Olho no Céu de Teresina” desenvolvido no Campus Teresina Central.

 

Fonte: IFPI

Eclipse Lunar do dia 27/09/2015 será acompanhado pela equipe do projeto “De Olho no céu de Teresina”

luar eclipse

Em 27 de setembro de 2015, acontecerá um “eclipse lunar”, que é um fenómeno celeste que ocorre quando a Lua penetra totalmente ou parcialmente no cone de sombra projetado pela Terra, em geral sendo visível a olho nú. Isto ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram próximos ou em perfeito alinhamento, estando a Terra no meio destes outros dois corpos. Neste acontecimento não poderia ser diferente, a Graviton Scientific Society em Parceria com o Instituto Federal do Piauí, o Teresina Hacker Clube e a Oculares Net, estão oferecendo 15 vagas para as pessoas que desejem acompanhar o fenômeno com a equipe do projeto: “de Olho no Céu de Teresina”

 Fenômeno

Às 22:07h (Horário de Brasília) a Lua vai começar a adentrar a parte mais escura da sombra da Terra, chamada de umbra, de modo que será possível vê-la “sumir” no céu. A partir das 23h11 ela estará totalmente encoberta, adquirindo o tom avermelhado característico dos eclipses totais. O satélite vai passar pouco mais de uma hora com esse aspecto, e, à 00h23, começa a sair da sombra, em um processo que vai até a 1h27 da madrugada do dia 28. O eclipse só deve chegar ao fim cerca de uma hora mais tarde – essa última fase, quando a Lua está saindo da parte mais clara da sombra, dificilmente é vista a olho nu.

Esquema representativo de um eclipse solar. As dimensões dos astros não se encontram à escala. Créditos: astro.up.pt

Horário e inscrições

As pessoas que conseguirem as vagas devem comparecer ao estacionamento do IFPI – Teresina Central – Prédio B, às 21:45h do dia 27 de setembro de 2015 (horário de Brasília). Para participar basta preencher o seguinte formulário e esperar a confirmação que será enviada por e-mail ou Telefone.

 

2ª Edição do projeto “De olho no céu de Teresina”, tem recorde de público adolescente

A 2ª Edição do projeto “De olho no céu de Teresina” aconteceu no sábado 27 de junho de 2015 e teve como atrativos principais para se observar a Lua, Júpiter, Vénus e Saturno.

Nesta edição teve como convidados especiais alunos de escolas da rede municipal de ensino de Teresina, alunos do IFPI, entre outros. O evento foi realizado no horário entre as 18:00 e 21:00 horas, no estacionamento do prédio B do IFPI- Teresina Central.

Lembrando mais uma vez para os amantes da astronomia que:Durante as atividades de observação acontecem explanações sobre a história e uso do telescópio, bem como descrições sobre os corpos celestes a serem observados.

As observações são abertas ao público (menores de 15 anos devem ser acompanhados por responsável) e acontece duas vez por mês, no sábado. Para cada dia de observação serão ofertadas 30 vagas, no horário de 17 às 21 horas. Inscrições serão realizadas através deste link http://gss1.org/site/?page_id=492#comment-30; E-mail:[email protected] ou no telefone: (86) 98871-5379.

 

 

 

002

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

003

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

005

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

006

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

007

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

010

De olho no céu de Teresina, é um projeto desenvolvido pelo IFPI/THC/GSS

IFPI-DIREX, THC E GSS COLOCAM UM NOVO MARCO NA ASTRONOMIA AMADORA EM TERESINA

DE OLHOS NO CEU DE TERESINA

 

 

Neste sábado 30 de Maio de 2015, aconteceu a primeira de uma série de observações astronômicas que serão realizadas pelo projeto “de olhos no céu de Teresina” desenvolvido pelo IFPI/DIREX-TERESINA CENTRAL, TERESINA HACKER CLUBE E GRAVITON SCIENTIFIC SOCIETY. O evento aconteceu no estacionamento do prédio B do IFPI-Teresina Central no horário de 18:00 as 21:00 horas, no qual foram disponibilizados 4 telescópios para atender ao publico que esteve presente. Este evento simboliza o inicio de um longo caminho a ser percorrido na Astronomia em nosso estado. O Projeto ” de Olho no Céu de Teresina” é o primeiro passo para uma serie de projetos a serem realizados ao longo dos anos numa parceria entre a GSS, THC e outras instituições publicas e privadas, que serão anunciados em breve.

O evento contou com a presença de diversas pessoas além da equipe da Graviton Scientific Society e Teresina Hacker Clube . Dentre elas a professora Ana Claudia, representando a Diretoria de Extensão do IFPI-Teresina Central, o Secretario municipal de Educação de Teresina Kleber Montezuma juntamente com outras pessoas (adultos e crianças).

O projeto ” de Olho no Céu de Teresina” tem como objetivos aproximar mais a sociedade da ciência, incentivando os alunos que estão começando os cursos nas áreas de ciência a se dedicar à astronomia, desenvolvendo assim,  ferramentas, métodos e materiais didáticos que possam ser usados posteriormente por professores em sala de aula.

Para participar, basta preencher o formulário disponibilizado neste site e acompanhar a marcação da próxima data de observação.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI

CONFIRA AS IMAGENS!

Arthur Montenegro, fazendo observação - O projeto "De Olho no Céu de Teresina" é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Arthur Montenegro, fazendo observação – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

O secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma , participando da observação astronomica - O projeto "De Olho no Céu de Teresina" é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

O secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma , participando da observação astronomica – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 

Francisco Peixoto Neto(GSS) - de Fundo o Planeta Júpiter- Projeto "De Olho no Céu de Teresina" desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Francisco Peixoto Neto(GSS) – de Fundo o Planeta Júpiter- Projeto “De Olho no Céu de Teresina” desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 

Um dos Telescópios usados no projeto  e em segundo plano a Lua - O projeto "De Olho no Céu de Teresina" é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Um dos Telescópios usados no projeto e em segundo plano a Lua – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 

Foto da Lua - O projeto "De Olho no Céu de Teresina" é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Foto da Lua, tirada durante o evento – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 O projeto "De Olho no Céu de Teresina" é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

eu e a joyce

Joyce Ravena, Edward Montenegro (GSS) -O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

REGINA IBIAPINA

Profª Francisca Regina, coordenadora de astronomia do projeto Cidade Olímpica Educacional – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 

Gilson Silva e Edward Montenegro, Fazendo o teste dos equipamento– O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Gilson Silva e Edward Montenegro, Fazendo o teste dos equipamentos– O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Francisco Peixoto, fazendo observação – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Francisco Peixoto, fazendo observação – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Estudantes participando da observação – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

Estudantes participando da observação – O projeto “De Olho no Céu de Teresina” é desenvolvido pelo IFPI-DIREX/THC/GSS. Crédito: Danilo Alefe.

 

Participação da GSS no dia da Física comemorado no IFPI

Nesta Terça-feira dia 19 de Maio de 2015, integrantes da GSS (Graviton Scientific Society), participaram apresentando trabalhos no dia da Física, que aconteceu no IFPI-Teresina central.

DIA DA FISICA

Evanilde Fernandes, Gilson silva e Francisco Peixoto Neto, representantes da GSS que participaram no dia da Física que aconteceu no IFPI-Teresina Central

Um pouco de Historia

-Em 2005 foi declarado pela UNESCO como Ano Internacional da Física, em homenagem aos 100 anos das publicações dos artigos revolucionários de Albert Einstein. Em 1905 Einstein publicou o artigo que explicou o efeito fotoelétrico e introduz o conceito do fóton (o quantum de luz), explicou a origem do movimento Browniano (movimento de partículas em suspensão em um líquido), reforçando a hipótese da existência dos átomos, que naquele momento não estava bem estabelecida ainda. Contudo, os mais famosos foram os artigos que ele apresentou a Teoria da Relatividade Restrita e a equivalência entre massa e energia, a famosa equação: E=mc2

_No dia 19 de maio de 2005 a Sociedade Brasileira de Física declarou o dia 19 de maio como o dia da Física, devido ao fato de 19/05 lembrar o ano 

de 1905.

– No IFPI-Teresina central será comemorado pela primeira vez o dia da física, dito evento é promovido pelo Centro Acadêmico de Física Prof. Etevaldo Valadão junto com a coordenação do curso de Física e o PIBID.

Entre os participantes da GSS estão Gilson Silva (Vice-presidente institucional-GSS) que ministrou a palestra intitulada “ A didática de Richard Feynman”, enquanto  Evanilde Fernandes (Tesoureira-GSS) dirigiu e atuo na peça teatral intitulada “Um recreio jamais visto”  e finalmente Francisco Peixoto Neto (Secretario-GSS) fez uma demostração experimental do movimento oblicuo. Confira as Fotos.

WP_20150519_051

Francisco Peixoto Neto_ Experimento sobre movimento oblicuo. Créditos GSS/Ensino.

WP_20150519_039

Estudantes que participaram do dia da Física, escutam atentamente a explicação sobre o movimento oblicuo. Créditos: GSS/Ensino

WP_20150519_014

Peça teatral “Um recreio nunca vissto” dirigida por Evanilde Fernandes, apresentada no dia da Física no IFPI-Teresina Central. Créditos: GSS/Ensino

WP_20150519_011

Peça teatral “Um recreio nunca vissto” dirigida por Evanilde Fernandes, apresentada no dia da Física no IFPI-Teresina Central. Créditos: GSS/Ensino

WP_20150519_008

Gilson Silva minisstrado a palestra ” A didatica de Richard Feynman no dia da Física, que aconteceu no IFPI-Teresina Central. Créditos: GSS/Ensino.

WP_20150519_004

Gilson Silva minisstrado a palestra ” A didatica de Richard Feynman no dia da Física, que aconteceu no IFPI-Teresina Central. Créditos: GSS/Ensino.

WP_20150519_016

Peça teatral “Um recreio nunca vissto” dirigida por Evanilde Fernandes, apresentada no dia da Física no IFPI-Teresina Central. Créditos: GSS/Ensino

A equipe da GSS aproveita a oportunidade para  dar os Parabéns antecipados para todos os físicos do mundo!

NASCE A GRAVITON SCIENTIFIC SOCIETY

logo gss

A GRÁVITON SCIENTIFIC SOCIETY (GSS) é associação civil, Pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, independente, laica e sem caráter político-partidário, cujos objetivos principais são:contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da humanidade;promover e facilitar a divulgação e a cooperação do conhecimento científico entre os pesquisadores e a sociedade em geral. Registrado  com CNPJ: 21.826.343/0001-80

Como surgiu a GSS?

  A Gráviton Scientific Society (GSS) surgiu a partir de uma proposta de projeto, em uma disciplina pedagógica do curso de licenciatura em física do Instituto Federal do Piauí (IFPI). O estudante Edward Montenegro decidiu expandir esse projeto pedagógico desenvolvendo o Projeto Gráviton juntamente com Gilson Silva e outros alunos de física, não apenas do IFPI mas também de outras instituições de ensino superior que abrangem o Piauí e o Maranhão.

  Pesquisa, ensino e divulgação cientifica formam os pilares desse projeto que tem como objetivo a construção de um centro de estudos e experimentos científicos, onde os estudantes e cientistas possam vir a desenvolver seus estudos e, quem sabe, prestar a sociedade soluções viáveis para problemas tais como abastecimento de agua, energia, entre outros.

  O Projeto Gráviton com exatos 9 meses passou a se chamar oficialmente Gráviton Scientific Society em 16 de dezembro de 2014, quando o grupo deixou de ser apenas um projeto de Extensão de alunos para se tornar uma instituição sem fins lucrativos dedicada à ciência.

Porque o nome “Gráviton”?

  Em física a palavra Gráviton (ou Gravitão) é usada para designar uma partícula elementar hipotética que seria a responsável pela transmissão da força da gravidade na maioria dos modelos da teoria quântica de campos. Não obstante, a partícula que contém força gravitacional, ainda não pode ser comprovada experimentalmente.

Esses desafios para provar a existência do Gráviton influenciou na escolha do nome do projeto, devido as dificuldades que o grupo enfrenta desde sua criação, em conseguir cumprir seus objetivos (desde promover eventos de física à Construção do Centro de Pesquisa e Observação), que são analógicos as dificuldades relacionadas à partícula elementar gráviton.